0
Carrinho

Não existem quaisquer items no carrinho

Treino

Auto-motivação | 10 dicas simples: de motivado a dedicado

Por Finn Christo – Personal Trainer qualificado e orador motivacional

 

Ok, estás motivado. Ótimo. Mas isso já aconteceu antes. Uma semana, talvez duas, de grandiosidade até os velhos hábitos se começarem a instalar de novo.

Então, o que é que podes fazer desta vez para garantir que permaneces motivado e comprometido?

Talvez tenha sido uma dieta de verão, meticulosamente planeada, que durou apenas até ao almoço ou um ganho de massa magra que rapidamente se tornou gorda. Não te preocupes, temos algumas dicas e truques para te ajudar a passar de “motivado” para o mundo mágico do “dedicado”.

dicas_treino_barra


Pronto para descobrir o que é a auto‐motivação?


1) Prepararação é a primeira coisa


Tiveste um dia horrível, estás cansado e alguém no ginásio estava a fazer curls na rack de agachamento… na tua rack de agachamento. Antes de te atirares para o sofá com o comando da televisão e uma caixa de Pringles de tamanho gigante ‐ PÁRA.

Prepara a tua comida e o teu equipamento para o dia seguinte. Não te sentes, não mudes de roupa!

Quebra qualquer rotina que tenhas, do tipo “Querida(o), cheguei!”, até teres preparado, arrumado e pronto para levar a comida, os suplementos e o saco de treino para o dia seguinte.

2) Não tenhas medo de imagens


Podes ter uma foto do Jake Gyllenhal sem camisa colada no espelho da tua casa de banho por… razões. Podes ter visto o Southpaw e decidido que precisavas ficar super definido.

Nós somos criaturas visuais, pelo que podes usar estímulos visuais a teu favor. Usa essa imagem logo pela manhã, quando o teu despertador tocar, coloca‐a na porta do frigorífico ou olha para ela com atenção antes de iniciares o teu treino de pernas.

atleta_mulher_saltar_corda_treino

3) Escolhe a tua playlist


A não ser que os ABBA, os Venga Boys, ou qualquer outro lixo musical que os altifalantes do teu ginásio te estejam a impingir resultem em ti, dispor de algum tempo para organizar a tua playlist vai‐te conferir vantagem.

A tua playlist é a banda sonora do teu treino. Se ignorares isto será por tua conta e risco.

4) Mostra evolução


Ter “x” dias que já passaram/que faltam pode ser um enorme “pontapé no rabo”. Faltam 6 semanas para ir para Ibiza com os amigos? Conta os dias de forma decrescente.

Já passaram duas semanas desde que começaste a tua nova dieta? Risca‐os no calendário! Ver a tua progressão é uma ótima maneira de te manter fiel.

Coloca um quadro branco na tua cozinha como eu ou, simplesmente usa um marcador no espelho da tua casa de banho. O que quer que seja que funcione.

dicas_teino_barra_squat

Podes também usá‐los para fazer uma lista da comida proibida que vais devorar no teu “cheat day” (ganhos de leptina, mano). Mantém‐nos visíveis e específicos.

Pensar que passaram 5 semanas num total de 16 é muito diferente de pensar em “comer de forma saudável até ter menos de 10% de gordura corporal”.

5) Conta as repetições de forma decrescente e não crescente


Dizer “mais uma repetição” é provavelmente mais motivador do que contar 9 de 10 repetições e distraíres‐te de um trabalho bem feito. Para além disso, é mais emocionante.

6) Tira fotos e não medidas


A balança não está a ir na direção que tu desejas? Pode ser a tua dieta que não esteja a funcionar, ou a tua hidratação, ou a quantidade desmesurada de batata‐doce que comeste ao jantar na noite anterior, ou uma infinidade de outras razões pelas quais a tua balança teima em infernizar‐te todos os dias de manhã.

A humilde selfie de comparação, porém, nunca mente.

atleta_mulher_saltar_corda

7) Cozinha o sapo (ou vai com calma)


Não te preocupes, esta não é uma nova e revolucionária forma de proteína. É apenas um lembrete para não impores velocidade máxima no teu novo estilo de vida/plano alimentar/plano de treino, pois isso torna tudo mais difícil.

Começa de baixo e trabalha para ires avançando, em vez de desistires porque nem tudo corre a 100%. Uma sessão por semana no ginásio é melhor que nenhuma (o mesmo acontece com os dias de treino de pernas).

As pequenas mudanças vão‐se somando ao longo do tempo.

8) Não destruas todos os teus pneus apenas porque tiveste um furo num…


A Joana, do departamento de Marketing, fez anos ontem e trouxe um bolo, e vais chorar se não provares um bocadinho. E há pizza grátis na cantina. A noite já vai longa e tu estás enfiado até ao cotovelo num bolo de chocolate do supermercado.

Relaxa. Adapta. Supera. Recupera.

9) Remove todas as distrações… sempre que possível


O teu (tua) mais‐que‐tudo chega a casa e começa à procura das suas bolachas  que tu, sem o seu conhecimento, atiraste, na noite anterior, pela janela da casa de banho para o jardim do vizinho.

Livra‐te das distrações, de forma pró‐ativa, antes que os desejos se apoderem de ti, mas certifica‐te de que não aborreces quem tem que viver contigo. O João pode não partilhar comida, mas tu podes ter que o fazer.

Este ciclo de “estar motivado, depois nem tanto, e depois motivado de novo”, é comum a toda a gente. Toda a gente. Não é um falhanço pessoal, pelo que não o deves levar tão a peito! Pensa num jogo longo e antecipa que não vai ser sempre fácil.

10) Vê‐te na linha da meta

Não te esqueças, a motivação e a dedicação são processos contínuos. Não desistas.


Queres mais motivação?

Subscreve aqui o nosso serviço de Whatsapp e alimenta ainda mais a tua ambição! 🙂



Bernardo Lourenco

Bernardo Lourenco

Editor e Escritor

Apaixonado por content marketing e por futebol. Criar conteúdo com elevada qualidade e que faça os leitores querer voltar ao blog todos os dias é o meu maior objectivo. É o que me guia todos dias. Conseguir criar uma experiência imersiva e duradoura com os leitores seria como marcar um golo da final de uma competição europeia!


Aproveita já as nossas seleções de Natal Clica e descobre 🚀