Treino

Treino Avançado de Hipertrofia para Bíceps  

O bíceps, a par do tríceps, é um dos músculos mais importante para o desenvolvimento harmonioso do nosso braço.

Antes de começar é ainda necessário abordar, ainda que de forma resumida, os aspectos principais da anatomia do bíceps, pois é importante percebermos exatamente o que estamos a treinar e o porquê de se escolher um determinado exercício em detrimento de outro.

biceps

Anatomia do bíceps


O bíceps, tal como o nome indica, é formado por duas cabeças, as chamadas cabeça longa e cabeça curta, também designadas exterior e interior, respetivamente.

O bíceps é responsável pela flexão na articulação do cotovelo, sendo o músculo que permite a elevação da mão em direcção ao rosto.

Além do bíceps, o braquial e o braquiorradial são os outros dois outros músculos que possibilitam a flexão do cotovelo.

1º:Rosca com barra


A chamada “rosca direta” com barra é um dos exercícios mais básicos que podemos fazer, para trabalhar o bíceps.

Contudo, é exatamente, o fato de ser realizada com barra que a torna tão importante, e por isso ocupa o primeiro lugar na ordem de exercícios que te propomos.

Há uma certa tendência actualmente, para não colocarmos carga e não progredirmos em termos de força em exercícios mais isolados como os que realizamos para músculos como o bíceps, tríceps, ombros.

No entanto, são dezenas os estudos sobre a área da musculação, que demonstram que é muito importante a progressão de cargas, quer esta seja linear, periodizada, ou qualquer outra, para melhores resultados em termos de hipertrofia muscular.

Assim, o que propomos, é que feito um bom aquecimento, e mantendo sempre a forma correcta, com a coluna neutra, abdómen contraído e cotovelos estáticos, começar por um exercício de “força” para bíceps, o que implicará necessariamente um número de repetições um pouco mais baixas que as situadas no intervalo habitual 8-12.

O que te propomos neste exercício é o seguinte:

– 4 séries de 6 repetições cada uma, progredindo carga, e realizando a carga máxima na última série.

Aqui jaz uma das grandes vantagens de usar barra, é muito mais simples subir pesos que com alteres.

2º: Rosca inclinada no banco


Este exercício figura no nosso top porque é um dos que melhor permite hipertrofiar a chamada “ cabeça interior”, responsável pelo famoso “peak”, que todos procuramos obter no nosso bíceps.

O modo de executar deste exercício é bastante simples, basta, inclinarmos o banco a 90.º graus, colocar os braços ao longo do tronco e executar, sem numa deixar o cotovelo sair da posição inicial.

Além disso é ainda muito importante, atentar-se sempre à negativa, isto é, à fase descendente do exercício, pois diversos estudos apontam que é nela que se microlesionam o maior número de fibras musculares. Por isso, já sabes, descida sempre lenta.

O que te propomos neste exercício é o seguinte:

–  3 séries de 12 repetições.

3º: Rosca em Martelo


Nesta fase, estamos sensivelmente a meio do nosso treino de hipertrofia de bíceps, por isso, nada melhor, que nos ocuparmos da chamada “brachialis”, de forma a atingirmos o bíceps na maior pluralidade de ângulos possíveis, de forma a possibilitarmos um desenvolvimento harmonioso do mesmo.

A forma de execução do exercício é, em termos de postura, em tudo semelhante, ao que indicamos para a rosca directa com barra.

No entanto, aqui em vez de agarrarmos numa barra de forma supinada, agarramos, outrossim, em halteres  de forma vertical, e realizamos o movimento, tipo martelo, até ao ponto máximo de contração do bíceps, e descemos devagar, sem usar de qualquer tipo de balanço ou impulso, para deixar o bíceps fazer o trabalho todo.

O que te propomos neste exercício é o seguinte:

– 4 séries de 8 repetições.

4.º e 5.º – Super – série


Rosca Scott e Polia

Para finalizares o teu treino, e levares o teu bíceps à falha. nada melhor que dois exercícios realizados sob a forma de “super-série”,  propomos-te dois:  Rosca scott unilateral  e rosca na polia.

A rosca scot deve ser realizada num banco, apoiando o braço num suporte, de forma a ficar posicionado na mesma direção do ombro, depois, basta subir o alter até ao ponto máximo de contração do bíceps, e desce-lo, lentamente.

É um excelente exercício, pois uma vez que será realizado unilateralmente, permite-nos corrigir determinadas falhas e problemas de assimetria tão comuns em exercícios com barra, porque é normal, por exemplo, ter muito mais força num braço que noutro.

A polia, é um excelente finalizador de bíceps, porque ao contrário de todos os exercícios que incluímos até aqui, permite-nos manter sempre o músculo sob contração ao longo de todo o exercício, além de que, nos possibilita ir cada vez mais perto da falha muscular.

Exercício a fazer e como fazer


4 séries de Rosca Scott, de 8 repetições, alternadas com 4 séries de polia, com 12 repetições.

De referir, que alternar, aqui significa, realizar uma de um exercício, e realizar outra do outro, e assim sucessivamente.

Fica assim completo o nosso treino de bíceps, não esquecendo nunca de utilizar sempre a técnica correta, aquecer sempre muito bem antes de começar, e te descansar cerca de 1 min entre séries.

NOVIDADE

Agora também estamos no Whatsapp. Com conteúdo exclusivo! Para uma motivação extra Subscreve já, clicando aqui!



Ricardo Moniz

Ricardo Moniz

Escritor

Ricardo Moniz, nascido em S.Miguel Açores, 27 anos, atleta federado de diversos desportos, desde natação, a futebol e futsal. Apaixonado por fitness e nutrição desde os 16 anos e praticante de musculação há 10 anos. Formado em Direito, e detentor de um mestrado em Direito Forense e Arbitragem.


Quais são os produtos preferidos dos nossos leitores? Clica e descobre👀 Clica e descobre 🚀