Treino

Treino em altitude | O que é? Benefícios para atletas

As modalidades de resistência, como a corrida de fundo por exemplo, são fortemente beneficiadas por uma capacidade de transporte superior de oxigénio para os músculos por parte do corpo.

Obviamente quanto mais oxigénio conseguirmos transportar, mais longos e intensos os nossos treinos se tornam. Isto significa uma maior eficiência aeróbica, aumento do tempo até à fadiga e maior intensidade de trabalho de uma forma geral.

O treino em altitude já há décadas que é utilizado para um aumento das capacidades quando o treino é posteriormente realizado ao nível do mar.

Neste artigo vamos explicar tudo acerca deste treino, e se realmente todos os benefícios que promete são reais.


O que é um treino em altitude?


Muitos atletas escolhem treinar em altitude devido aos benefícios que a hipóxia intermitente pode oferecer. Isto por outras palavras significa que o treino será realizado em condições com menos disponibilidade de oxigénio, seja de forma natural, ou através de métodos artificiais.

treino em altitude

A grandes altitudes com o decréscimo da pressão atmosférica o ar tem uma redução parcial da pressão de oxigénio, o que significa que teremos menos oxigénio disponível no ambiente para ser usado pelo corpo.

A consequência nesta mudança da pressão de oxigénio no corpo é a maior produção de eritropoetina pelos rins, o que por consequência aumenta a produção de glóbulos vermelhos.

A teoria posterior, é que assim que o atleta compita ao nível do mar existirá uma maior quantidade de glóbulos vermelhos prontos a transportar o oxigénio disponível, e por isso uma maior oxigenação dos músculos e consequente aumento do rendimento.

Existem várias especificações para aquilo que é considerado “alta altitude”. A classificação de Bärtsch diz o seguinte:

De acordo com esta classificação, altitudes de 3000 metros acima do nível do mar são altas, entra 2000 a 3000 metros são consideradas moderadas, e altitudes entre 500 a 2000 metros são consideradas baixas. Acima dos 5500 metros são consideradas alturas extremas.


Efeitos e benefícios do treino em altitude


Estudos há 60 anos atrás indicaram que a exposição a ambientes de grande altitude aumentava os glóbulos vermelhos e o volume plasmático em populações que fossem de altitudes ao nível do mar.

Desde dessa época, quer investigadores, quer atletas, interessaram-se pelos efeitos do treino em altitude sobre o sangue e capacidade física.

Estas mudanças incluíam um aumento:

Massa de hemoglobina (uma metaloproteína, que é o veículo de transporte de oxigénio nos glóbulos vermelhos)

Um aumento do número de glóbulos vermelhos

Isto significaria um aumento da eficiência e do volume de transporte de oxigénio pelas células.

Estas alterações no sangue e no sistema circulatório são consideradas factores essenciais para o aumento da performance.

treino em altitude

Eritropoetina (EPO)

A razão do aumento dos glóbulos vermelhos devido ao treino em altitude deve-se a uma hormona, a eritropoetina.

A eritropoetina é uma hormona de glicoproteína que estimula a produção de glóbulos vermelhos como resposta a uma baixa oxigenação sanguínea.

Após algumas horas de exposição a uma atmosfera baixa em oxigénio, os níveis de EPO aumentam. O pico é atingido 48 a 72 horas depois, e os novos glóbulos vermelhos são evidentes depois de cerca de 5 dias.

No entanto estas alterações não são permanentes.

✓ Após regressarmos ao nível do mar existe uma destruição dos glóbulos vermelhos mais recentes, isto devido a uma grande concentração de oxigénio na atmosfera. Mesmo em atletas de elite, em apenas 16 dias no nível do mar o volume de glóbulos vermelhos cai, e volta ao normal.

Outras mudanças que ocorrem em altitude

Além das alterações que ocorrem nas células sanguíneas, existem alterações biológicas dos tecidos que podem ajudar os nossos músculos a tornarem-se muito mais eficientes.

Como por exemplo:

Aumento da capacidade de oxidação das enzimas

Aumento do tamanho do volume das mitocôndrias e aumento da eficiência da energia muscular

Aumento da utilização dos ácidos gordos

Maior tolerância ao ácido láctico

Melhoria da regulação do pH do tecido muscular

Melhor transporte da glucose

Melhor transporte do ferro intracelular

treino em altitude


Conclusão


Se queres melhorar a tua capacidade em actividades desportivas que dependam de uma grande capacidade aeróbica, o treino em altitude é uma excelente opção a ter em conta por ti.

Sem Etiquetas



MrProtein

MrProtein

Escritor


🎁 Selecionámos os produtos favoritos dos nossos leitores: de Manteiga de Amendoim, a HTP, Aveia Instantânea e muitos mais! Clica e descobre 🚀