Treino

Carlos Rebolo | Dos pesos de cimento ao ouro e à glória eterna

“Já ganhei o Mundial duas vezes. Uma das quais ganhei o Overall, o Arnold Classic Europa três vezes consecutivas, o Campeonato da europa e o Campeonato do Mediterrâneo”

 

 

1. Arnold Swarzenegger despontou-lhe a paixão pelo culturismo?


Sim, foi o Arnold Schwarzenegger que me despontou a paixão pelo culturismo pois eu tinha um tio que praticava este desporto na Venezuela.

Um dia, o meu tio veio à Madeira e lembro-me  de olhar para ele e ficar e ficar a pensar “eu quero um corpo desses para mim” depois esse tio trouxe-me uma revista da na qual estava um reportagem do Arnold, que tinha ganho o mister Universo e desde esse momento fiquei apaixonado por este desporto.

Desde então comecei a praticar, numa fase inicial com pesos fabricados por mim em casa com latas, nas quais deitava cimento, até vir para o Funchal onde comecei a treinar no ginásio “Carlos Gonçalves” que hoje já está fechado.

 

“É preciso uma força de vontade incomensurável”

carlos_rebolo_medalhas

2.Como continua a respirar essa paixão e gere a questão da superação constante para se manter no topo?


Continuo a respirar esta paixão como se fosse o primeiro treino e sempre o vou fazer “até que a voz se canse”, como o fado contado pela Amália Rodrigues.

 

2.Mente e corpo?


Para mim não existe nenhuma hierarquia subjacente.

São as duas importantes porque a superação que é precisa para permanecer competitivo, pede uma força de vontade incomensurável.

carlos_rebolo_peso_sentado

 

Já conheci atletas que tinham tudo para serem competitivos, mas acabaram por desistir pois não tinham “cabeça” para aguentar a adversidade dos treinos, dia após dia, ano após ano e década após década.

“Isto é uma ultramaratona e não um sprint!”

 

3.Como se prepara física e mentalmente para uma competição?


Eu não me preparo física e mentalmente para uma competição. É claro que numa preparação as condições são muito mais exigentes, mas para mim é uma questão de ir adaptando a dieta o treino o descanso etc. à medida que a preparação vai decorrendo.

carlos_rebolo_consagracao

 

4. Como diferencia a sua alimentação de competição para off-season?


Neste momento a minha alimentação não faz muita diferença da competição, para off-season. Só as quantidades  é que variam como é óbvio.

Fundamentalmente, eu vou acertando as quantidades de comida em função do progresso na preparação para uma prova.

É claro que, quando não estou em competição as quantidades variam para mais comida, mas de uma maneira geral como da mesma forma, quer em competição e fora dela.

“Porque a pressa é inimiga da perfeição”

 

5.Planos para o futuro?


Por agora competir, este ano não, talvez para o ano que vem, porque desde 2004 tenho andado a competir três a quatro provas por ano e é preciso parar!! Depois já ganhei o Mundial duas vezes.

Uma das quais ganhei o Overall, o Arnold Classic Europa três vezes consecutivas, o campeonato da europa, o campeonato do Mediterrâneo, assim que já estava na hora de fazer uma paragem para o ano que vem veremos????.

Conhece mais do nosso embaixador, nesta entrevista exclusiva

6.Conselhos para quem queira entrar neste desporto?


Sobretudo não ter pressa “porque a pressa é inimiga da perfeição” e sobretudo serem leais com os vossos treinadores e não pensarem que já sabem tudo! Isto é uma ultramaratona e não um sprint!

carlos_peso_sentado

 

7.Como concilia a vida pessoal com o culturismo?


Isto depois de um certo tempo transforma-se num meio de vida e para mim não existe nenhuma incompatibilidade.

 



Bernardo Lourenco

Bernardo Lourenco

Editor e Escritor

Apaixonado por content marketing e por futebol. Criar conteúdo com elevada qualidade e que faça os leitores querer voltar ao blog todos os dias é o meu maior objectivo. É o que me guia todos dias. Conseguir criar uma experiência imersiva e duradoura com os leitores seria como marcar um golo da final de uma competição europeia!


Quais são os produtos preferidos dos nossos leitores?👀 Clica e descobre 🚀